MEUS PARCEIROS

sexta-feira, 18 de março de 2011

DIGA NÃO AS USINAS NUCLEARES

“O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra” (Sl 121.2)

Na sexta-feira, dia 11 de março fomos impactados com o noticiário dando conta de que um forte terremoto de magnitude 8,9 atingiu a costa nordeste do Japão, gerando um tsunami de até dez metros de altura. O abalo provocou uma onda gigante que avançou vários quilômetros por terra e ultrapassou os diques de proteção. Carros, barcos, casas foram arrastados. As imagens transmitidas pela TV eram estarrecedoras. O tremor foi o 7º pior na história, e também o pior na história do Japão.

Depois da perplexidade diante dos estragos causados pela tragédia, surgiram várias manifestações de pesar e ações solidárias em diversas partes do mundo. Agora as preocupações se voltam para a questão nuclear. O Japão precisa de usinas atômicas porque não tem recursos hídricos e nem petrolíferos para produzir energia elétrica. No entanto, a usina nuclear de Fukusima, no lestes do país, foi atingida severamente aumentando o risco de vazamento radioativo. No local, houve quatro explosões e dois incêndios em quatro reatores. Os níveis de radiação ficaram muitos altos e deixaram a comunidade internacional alerta.

Já ocorreram vários acidentes nucleares no mundo. O mais grave foi o da usina de Chernobyl, na Ucrânia. Tais usinas, também conhecidas com bombas-relógio, são na verdade o resultado de uma precipitação da ciência. Inicialmente lançadas como solução definitiva para a crise de energia, demonstraram depois que trazem mais malefícios do que vantagens. Países da  comunidade européia que pretendiam ampliar e acelerar seus projetos nucleares, colocaram o pé no freio depois da tragédia no Japão.

Muitas pessoas estão fugindo para longe da área de radiação e outras procurando abrigos nucleares. Especialistas alertam de que não existem abrigos totalmente seguros. Em casos como estes a insegurança das pessoas é acentuada porque não sabem de onde virá o socorro. O salmista fala no socorro que vem do Senhor. Que ele não dorme. Está sempre alerta. Quando necessitamos do alívio de uma sombra no caminhar escaldante da vida, o Senhor sempre está presente. Por exemplo, quando o povo saiu do Egito foram amparados por Deus através de nuvem de dia e uma coluna de fogo à noite (Ex 13.21-22). Hoje somos amparados através de Jesus Cristo e do Espírito Santo. Sentimo-nos seguros diante das diversas circunstâncias da nossa vida diária e das investidas de Satanás.

Mas a confiança de que o nosso socorro vem do Senhor não deve nos imobilizar. Ao contrario. Exatamente porque temos a garantia em Cristo de que o Senhor nos guarda é que devemos enfrentar toda forma de antivida. Como cristãos devemos manifestar nossa posição favorável a vida e contrária a proliferação de usinas nucleares. Deus deu inteligência ao homem para encontrar outras fontes de energias que não coloquem em risco a vida humana. Então diga sim a vida. Diga não a usinas nucleares.

Soli Deo Gloria
Rev. Ezequiel luz

4 comentários:

Rev. Valdomiro disse...

Eu sou a favor da vida e contra as usinas nucleares, até porque acredito que temos meios alternativos de produção de energia. As usinas nucleares são perigosas à nação que a constrói e para a população mundial. Como foi citado, a história nos mostra desastres nucleares que até hoje ainda há resquícios de destruição e dor.

Joá Dijú disse...

Eu sou a favor da vida e contra as usinas nucleares. E pelo jeito, essa demência pretende continuar por aqui!
Veja http://www.infonet.com.br/politica/ler.asp?id=95884&titulo=politicaeeconomia
Abraço

ClikLuz disse...

Joá. Obrigado pelo seu comentário. A noticia de uma possível usina nuclear em Sergipe me deixa perplexo!

Ednéia Luz disse...

Sou a favor da vida e contra as usinas nucleares.Não é de hoje que as usinas vem prejudicando o homem ,a natureza,mas mesmo assim o tal homem insiste.