MEUS PARCEIROS

sexta-feira, 22 de julho de 2011

MORRER E VIVER

“Porque, se vocês viverem de acordo com a natureza humana, vocês morrerão espiritualmente; mas, se pelo Espírito de Deus vocês matarem as suas ações pecaminosas, vocês viverão espiritualmente” (Rm 8.13)

O evangelista Billy Graham conta que em uma de suas viagens um passageiro bêbado, sentando a sua frente, estava incomodando os demais. O comissário de bordo veio para tentar silenciá-lo. Depois de várias tentativas disse: “Sabe que Billy Graham está sentado atrás do senhor?” O homem olha para trás e emocionado diz: “Dr. Graham, que alegria ter o senhor aqui conosco. Estive em uma de suas cruzadas. Ela mudou a minha vida”. Pelo menos, durante aquela viagem, não era o que parecia.

O apóstolo Paulo ensina que quando o homem é alcançado pelo evangelho, mediante a livre e soberana escolha de Deus, muda de status. Deixa de ser pecador condenado para ser pecador livre (Rm 8.1 e 2). O fato de ser alcançado marca o início da sua eleição ou vida cristã e independe de sua vontade. Chamamos esse evento de salvação, justificação, redenção, pacto da graça. Mas daí em diante a vida cristã depende também da vontade humana. A este processo damos o nome de santificação.

Muitos são os que buscam sentido para vida. Embrenham-se por diversos caminhos. Caminhos tortos, errados, complicados. Imaginam que só serão felizes se puderem satisfazer a própria vontade. O bêbado no avião certamente era uma pessoa assim. Participou de uma cruzada evangelística de Billy Graham, atendeu ao apelo, mas quis continuar com sua busca fazendo o que lhe dava prazer.

Para viver melhor é preciso fazer morrer muitos desejos humanos. Quem está em Cristo é livre do pecado e da morte. Quem vive para a carne (isto é, para si mesmo) e para sua vontade educa a mente a satisfazer os próprios desejos. Parece que vive bem, mas caminha para a morte espiritual. Mas quem está em Cristo, auxiliado pelo Espírito Santo, deve fazer morrer seus desejos egoístas.

A vida com Cristo em santidade e em verdade sempre será melhor. O problema é que somos facilmente iludidos de que viver segundo o padrão mundano é bem melhor. A verdade é que com o esvaziamento de nós mesmo começamos a viver, aprendemos a diferenciar com sabedoria o que devemos buscar e o que devemos eliminar de nossa vida. A mentalidade humana, os desejos do pecado é uma afronta a Deus e uma opção perigosa que pode levar a morte. Mas a vida no Espírito agrada a Deus e nos traz paz e vida plena.

Amados, não podemos ser como o companheiro de viagem de Billy Graham. Se de fato a graça de Deus nos alcançou devemos travar uma luta severa contra nossas ações pecaminosas. Não é fácil, mas é possível se, pelo Espírito de Deus, guerrearmos ferrenhamente contra o pecado.

Soli Deo Gloria
Rev. Ezequiel Luz

3 comentários:

PROFESSOR APOLOGÉTICA disse...

De link em link, acabei aqui no seu blog. Gostei do conteúdo. Vou me tornar seu seguidor. Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog. Espero sua visita, meu blog é o pastorapologética e se desejar segui-lo, será uma honra.
Seus comentários também serão muito bem-vindos.

Pastor Valdomiro disse...

Muito edificante e objetivo. Parabéns Rev. que Deus continue lhe usando com suas mensagens, que são sempre muito bem construídas, inteligentes e transmite graça aos que leem. Abraços.

SETEQUE disse...

Seu texto é claro e objetivo.
Gosto muito desse estilo de dar exemplos cotidianos para revelação da Palavra.
Deus abençoe esse trabalho.

Ricardo Rodrigues
http://www.faceteque.blogspot.com/