MEUS PARCEIROS

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

O DIÁRIO DE CLASSE E O VOTO CONSCIENTE


“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente”(Rm 12.2a)

Diário de Classe é uma página do Facebook com mais de 315 mil fãs, criada no dia 11 de junho por uma estudante de Santa Catariana, com objetivo de mostrar a situação precária da escola pública. No perfil ela escreveu. “Eu Isadora Faber que tenho 13 anos, estou fazendo essa página sozinha, para mostrar a verdade sobre as escolas públicas. Quero melhor não só pra mim, mas pra todos”. Com esta atitude ela conseguiu melhorias para sua escola, a admiração de várias pessoas, mas também, algumas inimizades como a de uma professara que entrou com uma ação criminal contra ela por calúnia e difamação.

Nossa sociedade é considerada cristã. Isto quer dizer que valores éticos do cristianismo, como honestidade, transparência, gerenciamento responsável do bem público, verdade e economia distributiva, devem fundamentar nossa coletividade. Não sobrevivemos como comunidade cristã por mais de dois mil anos nos conformando com este mundo, sendo emoldurados pelas tendências e assimilando descuidadamente as práticas desonestas do nosso tempo. A ordenação da vida em sociedade é um dom de Deus. São necessárias normas, limites, definições de direitos e responsabilidades para o bem estar e governo social. Sendo assim, Deus estabeleceu que pessoas fossem escolhidas pelos seus pares para administrar recursos e estabelecer a justiça e a paz.

Estou dizendo isso porque estamos próximos de mais uma eleição. No dia 7 de outubro temos que dar exemplo de cidadania votando com qualidade. Para isso, você deve primeiro avaliar cuidadosamente o histórico e os compromissos dos candidatos. Assim suas escolhas serão racionais e não passionais ou direcionadas por líderes, beleza ou fé. Segundo, não se pode deixar os eleitos escondidos atrás do mandato. A sociedade deve se mobilizar para cobrar e fiscalizar periodicamente o executivo, o legislativo e também o judiciário dos municípios. Sabemos que esses poderes se fiscalizam mutuamente. Mas temos o direito de ser informados como cada um deles está se comportando.

A atitude de Isadora Faber foi uma ação política. Serve de desafio e exemplo para os cristãos. Espero que a atitude dessa menina promova o surgimento de cristãos e de cidadãos conscientes que experimentem todos os dias uma renovação mental e, assim, ofereçam à sociedade uma nova maneira de pensar a vida política do país.

Soli Deo Gloria
Rev. Ezequiel Luz

Um comentário:

Valdomiro Cardoso Filho disse...

Achei a mensagem muito importante e oportuna, temos que ter ética em nossas escolhas, assim como devemos escolher pensando na sociedade, que possamos ter coragem, como esta menina, de apontar o que precisa ser melhorado e também termos coragem para votar isentos de benefícios próprios mas atendendo as necessidades de uma sociedade carente da glória de Deus.

Rev. Valdomiro Cardoso Filho